Comunicação

Apple prepara lançamento de serviço de Assinatura de Notícias

Apple está preparando lançamento de seu novo serviço de assinatura de notícias


Apple está preparando lançamento de seu novo serviço de assinatura de notícias

Após ter comprado a Texture, considerada a a Netflix das revistas, a Apple se prepara para o lançamento de seu próprio serviço de assinatura de notícias. Na época da compra, o vice-presidente sênior de Software e Serviços da Internet da Apple, Eddy Cue, já demonstrava animação pelo investimento feito:

"Estamos entusiasmados com a Texture se juntando à Apple, com um impressionante catálogo de revistas dos principais editores de todo o mundo. Estamos comprometidos com o jornalismo de qualidade de fontes confiáveis e com a continuação da produção de histórias projetadas de um jeito lindo e atraente para os usuários"

A Apple já conta com um aplicativo chamado Apple News, que tem como função organizar notícias de várias fontes diferentes em uma mesma plataforma. O aplicativo até então está disponível para um grupo seleto de países, como os EUA, Reino Unido e Austrália. Inclusive o gerenciamento do novo serviço contará com a mesma equipe que toma conta do app Apple News.

Ainda não se tem notícias de como funcionará o serviço de assinara de notícias. Mas especula-se que seja um modelo semelhante ao que foi apresentado pela Apple na chegada do Apple Music, serviço no qual após o lançamento tornou-se o segundo maior serviço do tipo no mundo, perdendo apenas para o Spotify, que conta com um serviço gratuito onde oferece anúncios publicitários como moeda de troca.

Para o analista da Apple, Gene Muster, uma cópia desse modelo pode não funcionar tão bem como o serviço de música: "As pessoas pagam por música, elas pagam por vídeos e a maioria dos serviços de notícias se sustenta através de anúncios. Se a Apple lançar um serviço parecido com o Texture, é possível que eles não consigam muitos assinantes", afirmou.

Outra incógnita em meio a essa novidade, é a forma de como o serviço seria oferecido já que pelo Texture os assinantes mantinham seu acervo de revistas por um valor em torno dos U$9,99. Podemos mais uma vez nos basearmos em aplicativos já oferecidos, como o Apple Music em que a Apple tem 15% do valor de cada assinatura ou em qualquer outro app pago oferecido por eles, onde a empresa retém 30% de suas vendas.

Comentários

VEJA TAMBÉM...