Negócios

NYTimes: próximo de 1 mi de assinantes digitais

O grupo New York Times divulgou na manhã desta quinta-feira, 6, que s


O grupo New York Times divulgou na manhã desta quinta-feira, 6, que seu lucro no segundo trimestre lucro superou as estimativas de analistas, após o publisher ter cortado despesas mais rapidamente que a queda de receita.


O lucro foi US$ 0,13 por ação, segundo comunicado ? a Bloomberg, por exemplo, havia previsto uma média de US$ 0,11. Receitas tiveram queda de 1,5%, para US$ 382,9 milhões, abaixo da projeção média de US$ 383,3.

O digital foi responsável por 32,5% da receita total de mídia da empresa, com crescimento de 26,9%, enquanto que o aporte exclusivo de anúncios digitais cresceu 14,2%, chegando a US$ 48,3 milhões. Mas as perdas de receitas de anúncios em impresso novamente se sobrepuseram aos ganhos digitais, caindo 12,8% ? a queda total de publicidade foi de 5,5%. O New York Times vem tentando atrair mais assinantes digitais e vender projetos de publicidade nativa.

Sobre circulação, a receita subiu 0,9%, segundo o comunicado. O número de assinantes exclusivamente digitais chegou a 990 mil no final do trimestre, um aumento de 19% em relação ao período do ano anterior, aproximando-se da histórica marca de um milhão.
?A gestão de despesas continuará a ser nossa maior prioridade também no segundo semestre de 2015, embora nossa ênfase em investimentos e execução de projetos digitais esteja mais intensa que nunca", escreveu Mark Thompson, CEO.

O Times e outros publishers fizeram, recentemente, uma parceria com o Facebook e com a Apple para publicar histórias diretamente no news feed de suas plataformas, invés de encaminhar por meio de links para a página do NYTimes.com. Thompson disse que os acordos irão aumentar as receitas de anúncios digitais e poderá atrair mais assinantes.

Apesar das novidades em digital, o New York Times continua a investir em impressos. Em fevereiro o jornal lançou um novo projeto gráfico e editorial para o New York Times Magazine. Em abril anunciou uma seção masculina reformulada, num esforço para reforçar a publicidade impressa, que ainda compõe grande parte da receita anunciante do grupo.


Fonte:  http://www.meioemensagem.com.br/home/midia/noticias/2015/08/06/NYTimes-proximo-de-1-mi-de-assinantes-digitais.html

Comentários

VEJA TAMBÉM...