Tecnologia

8 Medidas básicas de segurança para 2020

A realidade é muito simples: além não possuirmos controle total sobre nossas informações depois que as compartilhamos com as empresas, elas também são muito valiosas para os hackers


A tecnologia a cada dia que passa torna mais cômoda nossas vidas e atividades, mas também torna nossas informações vulneráveis. Como tudo hoje em dia, o uso das tecnologias inovadoras também possuem seus prós e contras, o que mais preocupa uma parcela dos usuários é a exposição de dados pessoais e confidenciais para qualquer um com más intenções.

 

A realidade é muito simples: além não possuirmos controle total sobre nossas informações depois que as compartilhamos com as empresas, elas também são muito valiosas para os hackers, então precisamos tomar medidas preventivas para evitar problemas futuros. Muitas medidas são básicas, e ainda assim não são todos que estão preocupados em colocá-las em prática.


1. Senhas fortes

 

 

Mesmo que seja difícil criar uma senha para cada site, aplicativo ou conta. Essa é uma das medidas mais importantes quando se trata de proteger seus dados. Estudam apontam que pessoas que utilizam a mesma senha em diversos acessos acabam tornando mais fácil a invasão de suas contas. Use senhas diferentes para seus acessos, ou mesmo variações de uma única senha, algo que seja difícil de ser descoberto por terceiros, mas de fácil lembrança pra você. 

 

 2. Celular

 

Sim, de todos os lugares que você possui acesso à contas pessoais, ele é o menos seguro. Mesmo usando impressão digital para desbloquear o dispositivo, ele ainda solicitará um PIN ou sua senha depois de algumas tentativas sem sucesso, e um ladrão pode tentar adivinhar sua senha. A melhor opção é configurar ele para executar automaticamente  uma redefinição de fábrica, limpando todas as informações após um certo número de tentativas de desbloqueio. 

 

3. Mentiroso cibernético

 

Maior parte dos sites solicitam a resposta a pergunta de segurança para identificar o usuário no caso de redefinição de senha. Muitas dessas respostas são faceis de serem encontradas por hackers ou mesmo pessoas comuns, basta vasculhar as redes sociais. Então o recomendado é mentir sobre as respostas, mas tomando o cuidado de não esquecer.  Assim como as senhas nunca use a mesma resposta para outros sites.

 

4. Autenticação de dois fatores

 

Ela funciona como uma segunda barreira para impedir que os hackers tenham acesso às suas informações no caso de alguém usar sua senha principal, mas é importante usar um aplicativo para fazer essa autenticação, como o Google Authenticator. Evite usar a autenticação que envia códigos por SMS, pois elas ficam armazenadas no seu smartphone e são fáceis de localizar. 

 

5. Software atualizado

 

Da mesma maneira que usar senhas fortes, manter seu software atualizado é fundamental para aumentar a segurança. Nunca ignore os avisos informando sobre uma atualização disponível, versões desatualizadas de aplicativos e programas abrem caminho para ataques. 

 

6. Juice Jacking

 

Apesar de pouco conhecido o Juice Jacking é um golpe que usa o carregador USB para copiar as informações contidas no seu smartphone ou mesmo instalar arquivos maliciosos enquanto você usa uma porta USB pública. Para evitar isso recomendamos que use um carregador USB conectado a uma tomada ou um cabo USB somente de energia.

 

7. Redes Wifi gratuitas

 

É crescente o número de lojas que oferecem acesso gratuito à internet e hackers podem usar essa conexão para roubar suas informações. O uso de um aplicativo de rede virtual privada (VPN) cria um túnel criptografado que ajuda a reduzir o risco de invasão. 

 

8. Serviço de proteção de identidade

 

Todos os bancos e operadoras de cartões de crédito possuem notificações em tempo real e serviços de monitoramento que entram em contato com o cliente sempre que uma tentativa de compra considerada anormal seja feita. Do mesmo jeito que é possível ativar notificações, para ser avisado sempre que qualquer movimentação na conta seja feita. 

Comments