Tecnologia

Gigante chinesa passa a usar IA para ensinar crianças surdas a aprender ler

A empresa Huawei divulgou projeto que auxiliar crianças com deficiência auditiva


A multinacional chinesa de telecomunicação, Huawei, anunciou no início do mês o lançamento de um novo aplicativo. A ferramenta vai utilizar tecnologia de inteligência artificial para auxiliar no ensinamento da leitura para crianças com deficiência auditiva.

O projeto foi batizado com o nome de StorySign e utiliza recursos como realidade aumentada e inteligência virtual para traduzir textos de livros infantis e levá-los para a tela do celular. Seu uso é bem intuitivo, sendo de fácil usabilidade para as crianças. Basta apontar a câmera do celular para o livro (no texto escolhido) e uma personagem animada vai aparecer na tela do dispositivo, interpretando em linguagem de sinais o texto que está sendo scaneado.

"É importante mostrarmos que, com o uso de inteligência artificial e tecnologias inovadoras, nós podemos abrir o mundo para todos. O conceito é incrivelmente simples. É um aplicativo gratuito que pega textos de obras infantis selecionadas e as traduz em linguagem de sinais. É uma maneira de ajudar crianças surdas a começarem a aprender a ler", resume o diretor global de produtos da Huawei, Peter Gauden.

O projeto teve ajuda de entidades europeias, como a Associação Britânica de Surdos, para que pudesse ser desenvolvido da maneira correta pela marca. Por enquanto os únicos livros que o aplicativo lê são aqueles fornecidos pela própria Huawei. Mas a multinacional já oficializou uma parceria com a editora de livros Penguin para que o seu repertorio cresça em breve.

O aplicativo está disponível apenas para Android e já consegue realizar traduções para dez linguagens de sinais: inglês britânico, francês, alemão, italiano, espanhol, português, holandês, irlandês, flamengo-belga e suíço-alemão. Essa é uma iniciativa que vem tomando força ao redor do mundo, unir tecnologia com inclusão e educação.

Comentários

VEJA TAMBÉM...