Tecnologia

Google apresenta ferramenta Family Link

Nova ferramenta que promete ajudar a introduzir crianças ao mundo digital é anunciada pelo Google


Nova ferramenta que promete ajudar a introduzir crianças ao mundo digital é anunciada pelo Google - Tecmundo

Family Link é o nome dado a nova ferramenta apresentada pela Google em 2018, que tem como premissa auxiliar na introdução das crianças ao mundo digital, de forma segura e organizada. A ferramenta já vinha sendo testada desde setembro de 2017, numa parceria entre engenheiros brasileiros e do Google nos EUA.

O software permite que a partir da interface em seus próprios tablets ou smartphones, os pais ou responsáveis possam gerenciar de modo remoto todo e qualquer material que rode nos aparelhos das crianças. De acordo com o Google, vai ser possível utilizar as seguintes ferramentas:

- Gerenciamento de aplicativos, com aprovação ou bloqueio de softwares antes que sejam instalados.
- Monitoramento de horário de uso, com relatórios dos aplicativos mais utilizados e atividades mais realizadas semanalmente ou mensalmente. Com opção de definição de limites diários de uso.
- Definição de horário para modo "dormir", com bloqueio de utilização dos dispositivos nesses intervalos.

Apesar de ter sido produzido em conjunto com a equipe brasileira do Google, a ferramenta ainda não está disponível no Brasil. Mas já está sendo disponibilizada para download em países como: Austrália, Canadá, Irlanda, Nova Zelândia, Reino Unido e Estados Unidos.

Até que ponto as nossas crianças podem ou devem ter acesso à internet?

O Family Link é uma tentativa de conciliar navegação com regras para quem está sendo introduzido ao universo da tecnologia. A ferramenta é lançada meio a um assunto polêmico, já que na maioria dos países, as contas Google só podem ser feitas por crianças a partir dos 13 anos de idade (abaixo disso apenas com o consentimento dos pais).

A educação é um assunto que dificilmente pais e educadores entram em consenso quanto a como aplicar dentro de casa. E parece que o Google, como na maior parte de sua história, percebeu esse impasse como uma oportunidade.

Comentários

VEJA TAMBÉM...