Tecnologia

Walmart começa a utilizar blockchain para rastrear suas entregas

Tecnologia visa tornar as entregas mais seguras e transparentes para os consumidores


Insegurança sobre o processo de entrega está com os dias contados, pelo menos nas compras da Walmart. A empresa, que anteriormente estava buscando aprimorar a rastreabilidade da origem de seus alimentos, agora também está buscando otimizar o processo de entrega utilizando a tecnologia blockchain para registrar o andamento e permitir que o consumidor retire a mercadoria em um "armário de entregas" para as situações em que o processo não pôde ser concluído.

O sistema de entrega vai contar com espaços para onde as entregas serão direcionadas, na qual cada armário estará conectado a uma rede blockchain. Isso vai garantir que o consumidor possa retirar seu pacote com segurança e informar os entregadores para que eles saibam exatamente quantos e quais armários estão livres, agilizando todo o processo.

As estações de armazenamento estão configuradas para que cada uma seja um pedaço de uma grande blockchain. Isso vai interligar de forma segura e possibilitar a consulta dos consumidores sobre a disponibilidade e níveis de lotação de cada armário.

A utilização de uma blockchain pública nessas estações de armazenamento pode sugerir que a empresa está disposta a receber participação de terceiros nesse serviço, sendo assim precursora de uma revolução nos processos de entrega.

Comentários